quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Liberdade para a Cracolândia

Meus Amigos,

O artigo e Contado Calligaris publicado na edição de hoje da Folha de São Paulo dá o que pensar. O drama da Cracolância ganhou relevo porque as três esferas de governo a elegeram como problema. Certo que sua população é pequena e seu impacto é mais estético do que de viés epidêmico. A demolição das habitações da Cracolândia me fizeram lembrar os tempos em que as favelas eram assim tratadas, de forma totalitária. A sua eliminação não elimina as pessoas, que persistem.  Haverá apenas a troca de endereço. Os viciados continuam no usufruto de seus direitos políticos e de cidadania. Não podem ser compulsoriamente internados e nem evacuados. Esses termos lembram as práticas nazistas, de triste memória.

Nivaldo Cordeiro


0 comentários :