quarta-feira, 16 de maio de 2012

A pedofilia, abuso e a doença da nova geração

preleção dia16/05 - noite -  psic. Reginaldo Moreira 
Durante palestra em Cascavel, o psicólogo e criador de cães raça bulldog francês para exposição, destacou como o nosso país é moralmente e sexualmente, ou seja, fisicamente atacado pela pedofilia e casos de abusos. Ele tem viajado pelo país inteiro, dando palestras e levantando a bandeira "todos contra a pedofília". 

O psic. Reginaldo trouxe um dado interessante e alarmante: cerca de 60 mil crianças são abusadas por ano no  Brasil. Segundo ele, "o abuso sexual massacra e 'detona' o abusado, impondo sobre ele um sentimento de pânico e terror". E ainda destaca: "A vítima vai carregar as sequelas pelo resto da vida. Principalmente quando criança, ele vai carregar sequelas profundas pelo resto da vida. Pais, educadores e professores, devem estar ligados e conscientes dessas mudanças e observar constantemente como detectar essas crianças. Há comportamento de crianças que mudam repentinamente e drasticamente quando sofrem abuso".  

Para Reginaldo, que trabalha desde 1988 nessa área, 100% das denúncias que recebeu foram verdadeiras. Infelizmente, ele tem presenciado inúmeros casos em diversas religiões. Ele diz que não há abusadores dentro de religiões, mas psicopatas que agem e veem a facilidade das igrejas, quando as pessoas são mais inocentemente manipuladas por pessoas do tipo, fazendo-se de "boas", aos seus olhos. A grande diferença é a forte rejeição das crianças para esses tipos e o medo de ficarem a sós com eles. 
dep fed. Zakarov, Dep. est. Paranhos, psc. Marisa Lobo integrando a mesa


Hoje, percebo que a o abuso é um caso de saúde pública. Aliás, não é de saúde, mas de doença pública. A grande distorção na cabeça de jovens, adolescentes e adultos que foram abusados, passa de geração e traz um perfil de um país "abusado". O número é maior do que imaginamos. Cada criança abusada, será um adulto afetado psicologicamente. Há pessoas que se cortam, mutilam, passam a usar drogas devido aos abusos que sofreram. Infelizmente, a maioria deles não denuncia e muitas mães (pais também) resolvem se calar por temerem as consequências financeiras sobre a família. Crescem como adultos frustrados. Doentes, não conseguem buscar ajuda e passam a criar famílias doentes, muitos até com as mesmas características dos abusadores. 

Denuncie e ajude a levar essa bandeira adiante:

0 comentários :