segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Com a palavra: o pastor que "cheirou a bíblia"




Particularmente, penso que não há nada de mal. Concordo teologicamente com ele? Não sei, porque não postulei uma opinião teológica sobre o assunto ainda. Mas, contrário a todo argumento de alguns mais radicais, penso que, no Brasil, muitas pessoas além de ter desrespeitado a bíblia, são exatamente contrários ao que ela ensina, sendo basicamente hipócritas, que "coam o camelo e engolem a mosca". Moro em uma cidade em que os escândalos de corrupção são frequentes. Conheci até um pastor que pegava dinheiro emprestado dos fiéis, não pagava, dava calotes, "canos" nos seus membros e, depois disso, dizia-se inocente. Chega a um nível absurdo de todos na cidade saberem das suas fama e, ainda sim, ter pessoas em sua membresia. Muitos políticos e líderes cristãos (envangélicos x católicos x cristãos nominais) chegam a "pisar" nos ensinamentos  bíblicos, fazendo até orações após atos de corrupção. Isso gera algum protesto inflamado como se viu nesse caso? Não. Muitos chegam a ignorar o fato. 

Dirijo-me  aqui aos cristãos, sejam eles dos mais variados níveis. Não sei e nem conheço esse figura. Vejo que é alguém bem intencionado. Vou focar o seguinte: o próximo desgraçado que fizer isso, dizendo-se cristão, cometendo atos de corrupção e torpeza, merecerão o mesmo tratamento? 


Eis ai a opinião do pastor que "cheirou a bíblia" - causando polêmica entre os grupos cristãos e não cristãos na internet. 




Opinião do Dantena, que se iguala a de muitos:




Tire suas próprias conclusões! 



0 comentários :