quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Cristovam Buarque e o desarmamento




As viúvas do referendo, suas lágrimas de crocodilo e a morte da democracia

Desta vez quem volta a falar em proibir o direito de defesa é o senador Cristovam Buarque que propôs um inaceitável Projeto de Lei que agora segue para relatoria do senador Eduardo Braga. O projeto simplesmente anula o resultado inequívoco do referendo de 2005 onde 65% da população votou que não queria o fim do comércio legal de armas de fogo, ao propor a proibição da venda de armas legais em todo o território nacional.

As viúvas do referendo querem simplesmente anular quase 60 milhões de votos, em um claro desrespeito ao cidadão e a nossa Constituição Federal, um verdadeiro atentando à democracia brasileira, que nas eleições deste ano já tiveram a prova do desinteresse recorde com milhões de abstenções, votos em brancos e nulos. O que querem? Acabar de vez com o pouco de credibilidade que ainda possuem? Parece que sim.

Enquanto isso o fracasso da atual legislação sobre a posse legal de armas, uma das mais restritivas do mundo, é inquestionável e na maioria absoluta dos estados os homicídios, latrocínios, roubos em residências e propriedades rurais não param de crescer, mesmo tendo a venda legal de armas caído mais de 90% nos últimos 10 anos.

Não basta que alguns políticos não se importem verdadeiramente com a morte de milhares de cidadãos, parece que agora não se importam também com a morte da democracia afogada em suas lágrimas de crocodilo. Enquanto isso famílias inteiras choram pelos seus entes queridos, pelo patrimônio ganho com trabalho e suor de anos, levados por aqueles que, seja uma lei, seja outra, não respeitarão nenhuma delas.

Bene Barbosa é bacharel em direito, especialista em Segurança Pública e presidente da ONG Movimento Viva Brasil.

Visite o link do post no midiasemmascara.org



0 comentários :