quinta-feira, 4 de outubro de 2012

José Dirceu: de bad boy a santo


Fiquei muito assustado ao ler essa notícia no blog da Mônica Bérgamo, abaixo, na Folha de São Paulo-uol. Dizia aos amigos conservadores que esse julgamento é mais uma telenovela mexicana, em que o bem vence o mal só de 'mentirinha', nada mais.

 Pior do que não só colocar Dirceu em uma prisão perpétua (qualquer país decente o faria), mas junta-se a ele o pai do Mensalão: ex- presidente Luis Ignácio Lula da Silva, o maior farsante da história "destepaiz" (leia o texto com voz rouca, grave e língua presa), sendo inocentado e agraciado como o verdade "messias" para as novas gerações. De fato, Wargas teria maior decência ao deparar-se com suas mazelas e foi a óbito por seus próprios meios. 

Os novos "barões das estatais": políticos que enriquem com dinheiro público, sendo verdadeiros gerentes das riquezas do país e usufruindo do dinheiro do cidadão, agora estão sorrindo com a inocente alegria do velho esquerdista: O Estado é nosso, nós o gerenciamos e somos os empresários do pode.

Al Capone teria inveja desses senhores!  



Se condenado, José Dirceu deve cumprir no máximo pena em regime semiaberto



Se condenado no processo do mensalão, José Dirceu não deve cumprir pena em regime fechado. O cálculo é de um dos mais rigorosos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Acusado de dois crimes, o ex-ministro deve ser condenado no máximo ao regime semiaberto.

É ELE
É Luiz Fux, e não o ministro Joaquim Barbosa, o alvo principal da raiva de Lula e de réus do mensalão. Antes de ser indicado ministro, Fux fez um périplo por gabinetes de Brasília e escritórios de São Paulo. Mas Lula tinha restrições a ele. Disse a vários interlocutores achar estranho que um magistrado fosse apoiado tanto por Delfim Netto quanto por João Pedro Stédile, do MST.

É ELE 2
O aval decisivo à indicação de Fux veio de Antonio Palocci, então poderoso ministro do governo Dilma Rousseff. Réus do mensalão, na época, não se opuseram. Mas hoje se dizem surpresos: no julgamento, o ministro segue na íntegra os votos de Barbosa, condenando praticamente todos os acusados.

JESUS MENINO
Sérgio Marone anda trabalhando em dobro ultimamente. O ator de 31 anos está em processo de escolher o diretor para filmar o longa "Jesus Kid", adaptação do livro de Lourenço Mutarelli que ele vai produzir e protagonizar. E também faz desfiles de moda para grifes ao redor do país. "Cinema custa dinheiro", explica o paulistano. "Se eu quisesse produzir apenas com verba própria, ia ter de desfilar três vezes por dia. Por isso vou também captar com empresas e lei de incentivo."

0 comentários :