segunda-feira, 19 de novembro de 2012

O limite entre a barbárie e a nova civilização: sexólogos propõem legalização da pornografia infantil




Um adendo: Há de se refletir entre os limites da barbárie e a doença mental que ronda nossa civilização atual. Estamos mais modernos? Mais respeitáveis? Estamos mais sem "preconceitos"? Claro que não. A catástrofe humana beira o ridículo a cada dia, sendo apenas o palco da nova civilização do Movimento Revolucionário. 

Não bastasse um projeto parecido no Brasil, com os também sexólogos uiz Mott, Martaxa e cia, a aprovação de kits para crianças é incentivo à sexualização precoce. O projeto dos sexólogos holandeses começa a apontar novos caminhos para os pedófilos (clique na tag "pedofilia" aqui no blog e poderás acessar alguns desses projetos e "iniciativas"). 


Sexólogos holandeses propõem legalização da pornografia infantil




Dois sexólogos holandeses propuseram que o governo legalize a produção de filmes pornográficos infantis para controlar o que chamam de “tensões sexuais de pederastas”.
Erik van Beek e Rik van Lunsen, pesquisadores do Hospital Universitário de Amsterdam propuseram a medida durante uma entrevista ao jornal Trouw. Segundo os dois, "se produzirmos pornografia infantil sob rígido controle do governo, com uma espécie de selo que ateste que nenhuma criança sofreu qualquer abuso, podemos oferecer aos pederastas uma forma de regular suas tensões sexuais".


Os comentários foram fortemente criticados pela opinião pública e provocaram até mesmo a indignação do ministro da Justiça do país. Na Holanda, a criação, difusão ou mesmo posse de material com qualquer alusão à pornografia infantil pode acarretar em uma pena de até cinco anos de prisão.
"Não penso que essa seja uma boa ideia”, disse a ex-presidente do parlamento holandês, Gerdi Verbeet, em meio a um debate sobre o tema na televisão pública. A seu ver, "isso implica em uma responsabilidade enorme para o governo”.
Consultada pela AFP, a filial holandesa da ONG Defence for Children também se disse absolutamente contrária à proposta e alegou que "é preferível ensinar os pederastas a se controlarem de outra forma”.
Erik van Beek alega que cerca de 1% dos 16,5 milhões de holandeses possuem tendências pederastas. No entanto, ele argumenta que “apenas uma ínfima parcela abusaria de menores”.
Em 2011, o site do governo holandês para denúncias de pornografia infantil informou as autoridades do país sobre 4,6 mil ocorrências de material suspeito. Em 2010, o número era quatro vezes menor.

postagem no liink:   
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/25492/sexologos+holandeses+propoem+legalizacao+da+pornografia+infantil.shtml?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

0 comentários :