domingo, 28 de abril de 2013

Mais um crime onde a esquerda tem que se explicar: Assaltante que ateou fogo em dentista é menor de idade



Ceticismo e dinâmica social na investigação da religião política


por: Luciano Ayan@

Fonte: UOL

O responsável por atear fogo no corpo da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, 46, foi um adolescente de 17 anos, de acordo com a delegada Elisabete Sato, diretora do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa), que afirmou que o menor confessou o crime.

A dentista foi queimada viva dentro de seu consultório, em São Bernardo do Campo (ABC Paulista), na quinta-feira (25), após os assaltantes constatarem que havia apenas R$ 30 em sua conta bancária.

A polícia afirma que o menor de idade está com parte do braço queimado. Até a tarde deste sábado, contudo, o adolescente não havia sido submetido ao processo de reconhecimento por testemunhas, o que deve ser feito na próxima semana, ainda segundo a polícia.

“Nós temos neste caso a participação de um menor de idade. É uma questão legal, não podemos divulgar a foto nem o nome. Ele disse que a dentista já estava amarrada, com as mãos para trás, e que ele a ficava ameaçando com um isqueiro”, afirmou a delegada, em entrevista coletiva neste sábado (27).

Segundo a polícia, a vítima dizia que não tinha muito dinheiro na conta, mas os criminosos não acreditavam e, por isso, faziam as ameaças. De acordo com a delegada, quando um dos assaltantes ligou dizendo que a vítima tinha R$ 30 no banco, o adolescente teria ficado irritado e ateado fogo.

“O avental [da dentista] pegou fogo e incendiou. Ele conta isso como se estivesse contando o capítulo de uma novela”, disse Sato.

“O futuro dele agora depende da decisão do juiz da Vara da  Infância e Juventude”, afirmou a delegada. Tanto ela quanto o secretário de Estado da Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira, defenderam a redução da maioridade penal durante a coletiva.

Três detidos confessaram o crime; um está foragido

O adolescente foi capturado pela polícia na madrugada deste sábado (27) na comunidade Santa Cruz, em Diadema (ABC Paulista), com outros dois adultos: Vitor Miguel Souza, 24, e Jonatas Cassiano Araújo, 21. Um quarto suspeito continua foragido –Tiago de Jesus Pereira, 25.

Os três detidos confessaram o crime, disse o delegado-geral da Polícia Civil, Luiz Maurício Blazeck, na entrevista coletiva.

Vitor Miguel Souza, que já tem passagem pela polícia, seria o “cabeça” do grupo. Segundo o delegado, a polícia conseguiu recuperar a arma do crime e um anel da dentista, que estava na carteira de um dos detidos.

Outros dois adolescentes de 17 anos foram detidos com os suspeitos –um deles dava abrigo aos criminosos– e também aguardam decisão da Vara da Infância e Juventude. Os três menores de idade já tiveram passagem pela polícia por porte de drogas, segundo Sato.

Meus comentários


Para avaliar o quanto a esquerda é corresponsável por este crime abjeto, basta lermos a notícia com cuidado. (Aliás, um investigador de fraudes intelectuais da esquerda deve ser detalhista ao ler textos de esquerdistas, ou mesmo textos da mídia que envolvem informações comprometedoras para a esquerda)
O menor que queimou a dentista viva já tinha passagem pela polícia por porte de drogas. Se é assim, por que não estava na cadeia? Ah, já ia me esquecendo… a lei que os esquerdistas aprovaram no Brasil defende que menores não podem ser punidos pelos seus crimes.

Essa lei sub-comunica a seguinte mensagem ao menor: “Por ser menor de idade, você está moralmente legitimado a fazer exatamente o que quiser, inclusive atear fogo à uma dentista viva”. Que moral agora existe do lado da esquerda para sequer comentar o assunto? De novo, ele não vai ficar preso. Muito em breve, ele poderá queimar mais pessoas vivas.

O que se espera, é claro, textos de gente como Sakamoto fazendo piadinhas cruéis com todos aqueles que possuem o menor traço de empatia em relação à vítima. Para esquerdistas, a empatia é algo que deve ser direcionada somente ao criminoso, mas jamais às vítimas deste criminoso.

Do lado de fora, as pessoas normais só podem perceber os esquerdistas da mesma forma que percebemos um psicopata. Ser impassível ao sofrimento alheio, sempre lutando com todas as forças para manter uma abominável lei que garante impunidade aos menores, serve como sinal de que há um problema muito sério com essa gente.
O esquerdismo dá sanção moral a todos os criminosos, especialmente menores de idade, para fazerem o que quiserem. Esse é apenas um dos motivos pelos quais eu digo que o esquerdismo mata.

0 comentários :