quarta-feira, 24 de abril de 2013

Os vínculos entre rituais satânicos, o gayzismo e a pedofilia



Qualquer um que buscar as relações entre satanismo, pedofilia e a atual campanha gay irá encontrar muita coisa.

Aleister Crowley, o mais conhecido mestre satanista do mundo pop, autoproclamado “Besta 666”, recomendava aos seus seguidores que relatassem suas experiências com pedofilia em seus “diários mágicos”. Isso foi seguido fielmente por um dos seus súditos mais devotos e famosos, o zoólogo Alfred Kinsey, conhecido patrono do movimento gay norte-americano. Os “relatórios Kinsey” foram o alicerce das campanhas pela normalização da homossexualidade nos EUA (http://www.youtube.com/watch?v=htAUysRPvNs).


A relação entre movimentos gays e a militância pela pedofilia é algo tão evidente que seria tedioso listar aqui as comprovações. Para quem ainda duvida, citemos aqui apenas um trecho do artigo do pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz, que atesta não somente a relação entre os conceitos da prática mas no histórico das duas militâncias:
Fundada em 1978, por muito tempo a NAMBLA (North American Man/Boy Love Association – Associação norte-americana de amor homem/menino) pertenceu à ILGA – Associação Internacional de Gays e Lésbicas – também esta fundada no mesmo ano. Em 1993 a ILGA alcançou o “status” de membro consultivo da ONU. A presença de um grupo explicitamente pró-pedofilia dentro da ILGA suscitou críticas quanto à presença desta última nas Nações Unidas. Por esse motivo, em 1994, a ILGA resolveu expulsar a NAMBLA de seus quadros (http://ilga.org/ilga/en/article/861). A expulsão foi meramente estratégica, pois a ILGA sempre se opôs às “restrições de idade” para crianças e adolescentes praticarem atos sexuais com adultos.
Antony Lavey 
Portanto, não se trata somente de uma consequência lógica da transformação do conceito de direitos humanos, estendendo-os à regulamentação das fantasias sexuais, mas é algo que se torna cada vez mais evidente, como a participação ativa do lobby da pedofilia nas questões de sexualidade. Afinal não pode ser à toa que o alvo da campanha gay tem sido as crianças, como mostram as frequentes propostas de cartilha gay, kit gay e a “campanha contra o preconceito nas escolas”.
A partir da normalização da homossexualidade (que já chegam a propor até mesmo que a heterossexualidade é anormal!), o apoio à pedofilia se torna uma evolução natural. A campanha pedófila já ficou evidente muito antes das defesas pelos “direitos sexuais das crianças” pelas Nações Unidas, já que a NAMBLA, como vimos, é há 20 anos membro consultivo da ONU (http://www.midiasemmascara.org/artigos/globalismo/12955-onu-direitos-sexuais-para-criancas-de-10-anos.html).
Pois bem, evidenciada a relação histórica entre pedofilia e agenda gay, vejamos a relação com os rituais de sacrifício. Alain Soral afirma que as redes de pedofilia estão espalhadas por todo o mundo. São estas redes as responsáveis pela grande maioria dos casos de crianças desaparecidas em diversos países. “As crianças são roubadas para serem vendidas e armazenadas para cerimônias de sacrifício”, diz Soral. Quem tiver dúvidas, assista a um de seus vídeos.
Tanto na magia sexual como nos rituais de sacrifício de Aleister Crowley, há inúmeras referências e pretextos para a utilização de crianças. Therion (“besta”, em grego, um dos pseudônimos de Crowley) deu origem à quase totalidade das seitas esotéricas e místicas da atualidade, tendo seu pensamento e obra presente na maioria dos manuais ocultistas, junto de Austin Osman Spare, Samael Aun Weor, entre outros.
Qualquer um que buscar as relações entre satanismo, pedofilia e a atual campanha gay irá encontrar muita coisa. Como exemplo, vale ler trecho do livro Magick, de Crowley, explicando sobre a importância e relevância da vítima infantil para os rituais de sacrifícios.
“…it was the theory of the ancient magicians that any living being is a storehouse of energy varying in quantity according to the size and health of the animal , and in quality according to its mental and moral character. At the death of the animal this energy is liberated suddenly. The animal should therefore be killed within the Circle, or Triangle, as the case may be, so that its energy cannot escape…For the highest spiritual working one must accordingly choose that victim which contains the greatest and purest force. A male child of perfect innocence and high intelligence is the most satisfactory and suitable victim.” (Magick, by Master Therion, published in 1929 by the Lecram Press, Paris, France)
Em tradução livre:

“… é da teoria dos magos antigos de que a quantidade de energia armazenada varia de acordo com o tamanho e a saúde do animal e, em termos de qualidade, de acordo com seu caráter mental e moral. Na morte do animal toda essa energia é liberada instantaneamente. O animal deve, portanto, ser morto dentro do círculo, triângulo ou conforme o caso, de modo que a sua energia não escape. Para os maiores trabalhos espirituais, portanto, deve-se escolher aquela vítima que contenha maior força pura. Uma criança do sexo masculino de perfeita inocência e elevada inteligência é a vítima mais adequada e satisfatória”. 

(Outras referências: http://www.horuscentre.org/library/Thelema/Magick_In_Theory_And_Practice.pdf ehttp://hermetic.com/crowley/book-4/chap12.html)


Cristian Derosa é jornalista.

Um comentário :

  1. Vou além! Se você estudar um dos principais livro de Thelema (sistema mágico de criado por Crowley), que o A magia sagrada de Abramelin, que é uma parte importante para consecução da conversação com SAG (anjo interior) num dos graus, notará no longo ritual que o manuscrito antigo prescreve que uma criança esteja presente no ritual. Como Crowley sempre deu uma grande enfase da magia sexual em suas obras. Assim esses manuscritos são antigos certamente de forma velada a presença da criança lá, não é um simples indicativo, é um indicativo de pedofilia direta.

    ResponderExcluir