quinta-feira, 18 de julho de 2013

Racismo, Foro de São Paulo, intelectualidade, gayzismo e anticristianismo

Notas recentes do filósofo Olavo de Carvalho, organizadas por Felipe Moura Brasil.


"No Brasil toda verdade é impotente. A mentira tem o monopólio da autoridade moral.Quanto mais você prova que o sujeito é um canalha, mais todo mundo acredita que ele é um santo." (Olavo de Carvalho)


PARTE I: RACISMO


[Caso Zimmerman, Obama e mídia]
1.
Há uma diferença radical, nos EUA, entre o velho racismo branco e o novo racismo negro: o primeiro ficou limitado às áreas mais atrasadas do país e sempre foi condenado, ou pelo menos visto com maus olhos, pelo governo federal, pela grande mídia, pelo show business e pela intelectualidade. O segundo é apoiado, incentivado e protegido por toda essa gente. O primeiro era uma vergonha nacional. O segundo é uma obrigação e um mérito. É racismo oficial.
2.

Corrompidos por décadas de lisonjas demagógicas, os negros americanos parece que se tornaram incapazes de entender a noção de “igualdade racial”. Tão logo perdem o complexo de inferioridade que atribuem à escravidão e a discriminações já extintas há mais de meio século, passam a agir como se fossem superiores, impondo a regra de dois pesos e duas medidas e condenando como racista e assassino de negros quem quer que a rejeite. Em consonância, acham a coisa mais natural e inocente do mundo pregar em público a matança de brancos e até a extinção completa da raça branca.

3.

No mesmo instante em que os fãs de Trayvon Martin ameaçam pelo Twitter partir para "assassinatos em massa", o próprio Barack Hussein Obama convoca o povo a "honrar Trayvon Martin". Por que não honrar, em vez disso, a decisão judicial?

4.

Vejam todo o horror da coisa em Breitbart.com: "Timeline: How the Press Prosecuted Zimmerman While Stoking Racial Tensions" ["Linha do tempo: como a imprensa processou Zimmerman enquanto alimentava tensões raciais"].

5.

No mesmo dia, foi publicada a pesquisa do Pew Research Center que, confirmando uma do Gallup, mostra que os jornalistas, junto com os advogados e os executivos, são a classe profissional menos respeitada nos EUA. Só 28 por cento acham que eles prestam algum serviço ao país. Em compensação, 76 por cento aplaudem os militares. Creio que essa proporção não é diferente no Brasil.

6.

Nos EUA morrem anualmente de 8 a 9 mil negros - 93 por cento deles assassinados por outros negros. (São estatísticas do próprio governo americano.) Não é então uma delícia aparecer um "branco hispânico" pronto para ser acusado de qualquer coisa?

7.

Não é significativo que nossa mídia, ao falar do grampo geral instituído pela administração Obama, culpe "os Estados Unidos", sem mencionar o nome Obama, preservando portanto o culpado e culpando a vítima?




PARTE II: FORO DE SÃO PAULO 
1.

Em 1964, o povo pediu que os militares livrassem o país do comunismo, não que assumissem o poder por vinte anos. Eles assumiram o poder por vinte anos, e, em vez de acabar com o comunismo, deixaram-no crescer à vontade contanto que não apelasse à violência armada. Acabaram com a democracia que prometiam defender e afagaram a cabeça inimiga que prometiam cortar. Agiram assim por medo de se autodefinir ideologicamente, por desejo de parecer neutros e infinitamente superiores às "paixões" (assim as entendiam) da política civil. Decorrido meio século, a ameaça comunista está mais perigosa do que nunca, fortelecida por uma audácia incomum e pela apatia de seus possíveis adversários. E até hoje não vi nenhum militar examinar seriamente os erros do regime instalado em 1964 para evitar que se repitam. O principal desses erros foi encarar o comunismo tão-somente como ameaça armada, não como guerra cultural e ideológica. Daí resultaram, de um lado, as ilegalidades cometidas contra os comunistas e, de outro, o sucesso da "revolução cultural" gramsciana que até hoje aliás usa essas mesmas ilegalidades como pretexto publicitário altamente convincente. Se os mesmos erros forem cometidos de novo, veremos a história repetir-se em sentido inverso da famosa fórmula de Karl Marx. A farsa se repetirá como tragédia.

2.

Toda campanha contra o aborto, contra o gayzismo, contra este ou aquele alvo em particular terá o mesmo destino. O Foro de São Paulo tem o controle hegemônico da situação e pode torcer em seu proveito QUALQUER campanha ou movimento, por mais "direitista" ou "conservadora" que seja. Não se faz política matando baratas uma a uma jogando naftalinas nas suas cabeças. Ou se ataca o centro do poder comunista, ou é melhor ficar em casa. Infelizmente todas as reações ao governo petista são parcelares, baseadas em interesses especiais ou corporativos (fazendeiros, médicos, grupos cristãos etc.). Só roem pelas beiradas e acabam gastando os dentes sem conseguir nada de substantivo.

3.

Todo plano de reforma constitucional ou de qualquer outra reforma é inócuo enquanto existir o Foro de São Paulo.

4.

FORO DE SÃO PAULO: DE ONDE VEM O DINHEIRO? O sr. Valter Pomar se caga todo de medo desta pergunta. São milhares de passagens aéreas e hospedagens em hotéis de luxo, inclusive para estadistas, sem contar publicações, vídeos, etc., tudo sem uma prestação de contas, sem uma nota fiscal, sem o mais mínimo sinal de "transparência". SÃO 23 ANOS DE VIGARICE protegida pelo silêncio da grande mídia, do Parlamento e do judiciário.

5.

Coloquei no Youtube, no vídeo "Valter Pomar comenta atividades do Foro de São Paulo", o seguinte comentário que com certeza será censurado: "E de onde veio o dinheiro que paga essa merda toda? Quem paga tantas viagens, hospedagens, publicações, vídeos, o diabo? Quanto vocês receberam das Farc? Quanto desviaram do governo brasileiro? Cadê as contas dessa porcaria?"

6.

Para quem acha que tucanato é "direita": O jornal Granma (edição cubana, não internacional) de 5 de maio de 1993 noticiou uma reunião em Miami entre dirigentes do Foro de São Paulo e do Diálogo Interamericano (think tank do Partido Democrata), da qual teria participado também o sr. FHC. Essa edição desapareceu da Biblioteca do Congresso e, em conseqüência, de toda a rede de bibliotecas universitárias americanas. Tudo o que restou foi a chamada de capa, que peguei nos arquivos do falecido Dr. José Carlos Graça Wagner, faltando portanto o corpo da matéria com mais detalhes. Decerto é pura e angélica coincidência que a diretora da seção latino-americana da Biblioteca do Congresso, na época em que pesquisei isso (2009), fosse a mesma pessoa que havia organizado a reunião em Miami.

7.

O sr. FHC foi cúmplice da criação e desenvolvimento protegido do Foro de São Paulo. Se algum palpiteiro acha que o tucanato é "direita", então é alguém que não merece atenção nem por um segundo.

8.

Eu só votaria na Marina Silva se ela consentisse em ser minha aluna por dois anos pelo menos. Ela é uma boa alma, porém politicamente e intelectualmente ainda está muito imatura e é facilmente manipulável pelo que existe de pior na política continental.

9.

LEITOR: Olavo, qual é o interesse da grande mídia ao esconder da população a existência do Foro de São Paulo?

OLAVO: Quase todas as redações de jornais e canais de TV neste país são chefiadas por comunistas e seus simpatizantes. Isso responde?

10.

Não tenho a menor ideia [se há dinheiro das grandes fundações no Foro de São Paulo]. Mas acho impossível que não exista ali dinheiro das Farc e do governo brasileiro.

11.

LEITOR: Professor, nunca houve na história deste país nenhum tipo de "auditoria" para averiguar estes gastos? Ninguém pelo menos tentou?

OLAVO: Não. Tudo o que se tentou com relação ao Foro foi escondê-lo para que pudesse crescer em silêncio até dominar meio continente e agora aparecer em versão maquiada, com cara de inocência.

12.

Curiosamente, quem lançou por um simples artigo a ideia da auditoria no Foro foi eu, que nunca tive o menor contato com os organizadores do "Fora Foro" e nem os conheço. Nunca me consultaram a respeito do que quer que fosse, mas espero e rezo para que ajam com prudência e sabedoria.

13.

Sobre a reportagem "Às vésperas de encontro, Foro de SP é alvo de ameaças de grupos direitistas":

Imagine. O Foro de São Paulo, que comanda as Farc, a militância armada do MST e a Força de Segurança Nacional, choramingando que está com medo de apanhar de meia dúzia de jovens desarmados que querem apenas investigá-lo.

14.

Acredito que os promotores do movimento contra o Foro deveriam processar essa agência por acusá-los do que nunca fizeram nem ameaçaram fazer.

15.

O Foro de São Paulo teme de tal modo uma investigação, que só de ouvir falar dela os seus membros já se sentem vítimas fatais de uma Noite de São Bartolomeu. Nada no mundo se compara à covardia dos comunistas, que só ficam valentes quando estão no mínimo em cem contra um.

16.

LEITOR: O Paulo Francis disse certa vez que era tudo bafo de boca e que no primeiro tiro sairia todo mundo correndo

OLAVO: Foi exatamente o que aconteceu em 1964. Ao primeiro sinal de que as tropas estavam na rua, a liderança comunista desapareceu para dentro das embaixadas, deixando a militância na mão. O Luís Carlos Prestes saiu tão esbaforido que deixou em casa as cadernetas com os endereços de todos os dirigentes do PCB. São uns heróis. Acho que muito do ódio sem fim que eles têm pela milicada até hoje não provém dos seus sofrimentos posteriores, mas do desejo de recalcar no fundo do inconsciente, por meio de uma agressividade histriônica, esse vexame colossal.

17.

Todo comunista é por excelência um cagão que se odeia por isso e odeia os demais porque desconfia que eles sabem. Há exceções, é claro.

18.

LEITOR: Esse sentimento de ódio a si mesmo, inclusive daqueles que foram vítimas do regime (por terem crescido nele), me parece muito bem relatado no livro “Fuga do Campo 14”.

OLAVO: Se eu tivesse algum poder de julgar e condenar, condenaria cada comunista a ler esse livro cem vezes e depois escrever na lousa dez mil vezes "Fui eu que fiz essa merda toda."

19.

LEITOR: Com um governo alinhado à ALCA e não mais ao bolivarianismo, o Foro subsistirá?

OLAVO: O Foro pode, mais cedo ou mais tarde, transformar-se num travesti, encobrindo outra organização mais discreta e mais eficiente.

20.

Sobre voto obrigatório:

Em teoria, sou contra, mas, nas condições do Brasil atual, se o voto não fosse obrigatório só os militantes votariam. Seria uma delícia para o PT, o PSOL, etc.

21.

Sobre a reportagem “Venezuela tem urna eletrônica mais segura do mundo, garante centro Carter”:

Jimmy Carter, segundo consta, é acionista da empresa que fabrica as maquininhas usadas na Venezuela.

22.

Sobre o post "Evo Morales humilha Ministro do Brasil ao revistar avião oficial brasileiro usando até cães farejadores":

Nada mais merecido. 23.

Sobre o artigo "Alejo Vargas Velásquez, doctorado de Lovaina ¿en espionaje?", que fala das ligações de um empregado do governo Juan Manuel Santos, na Colômbia, com os grupos terroristas ELN e Farc, além de suas atividades de espionagem:

O governo Santos parece repleto desse tipo de gente. O próprio Santos não é muito diferente.

PARTE III: INTELECTUALIDADE 

1.

Minha função é pesquisar, descobrir, compreender e explicar. Isso toma todo o meu tempo e minhas energias. Divulgar, fazer barulho e empreender as ações políticas e judiciais cabíveis é o que espero que outras pessoas façam. Não tenho a presunção de dirigir ninguém, muito menos a de ser tudo ao mesmo tempo.

2.

[Em resposta a um parasita que desafiou o filósofo a falar da “Privataria tucana”, chamando-o de “intelectual orgânico” da direita:]

Só costumo falar daquilo que o resto da classe jornalística não fala. Sou um descobridor, não um repetidor. "Privataria tucana" é assunto do qual já se falou tanto, que a expressão se consolidou num chavão de facílimo acesso. Mais ainda: as tais entidades patronais já foram e são alvo de constantes ataques e denúncias pelo menos desde as CPIs de 1993, que acompanhei dia por dia numa época em que você ainda chupava chupeta. By the way, intelectual orgânico é o cu da sua mãezinha.

3.

Sobre a reportagem "'Nem todos precisam da escola', diz jovem que criou programa para autodidatas":

A alta cultura brasileira é quase toda ela criação de autodidatas. Universidade, neste país, é só comedeira de dinheiro público e privado. VINTE ANOS atrás propus à Fundação Odebrecht a criação de um programa de suporte ao autodidatismo. Não recebi resposta até hoje.

4.

Sobre a reportagem "Bomba! Alexandre Padilha, Ministro da saúde no Governo Dilma, é suspeito de apresentar diploma falso":

Se o diploma é brasileiro, tanto faz ser verdadeiro ou falso.

5.

Sobre o post de Paulo Ghiraldelli "Sintomas de pseudointelectualidade":

Relógio parado também acerta duas vezes por dia. O Ghiraldelli acerta na mosca ao apontar, entre os sinais infalíveis da pseudo-intelectualidade no Brasil, este: "Você cita como intelectuais os jornalistas comprados como Nassif e Amorim, ou então Jabor, Neumanne, Azevedo. Olavo de Carvalho você já não cita, já ouviu falar que ele é um engodo." É exatíssimo.

6.

Sobre o artigo de Luiz Felipe Pondé “A camisa do Feliciano”:

O Pondé é o tipo do "liberal" que corteja, acima de tudo, afagos da esquerda, que por isso mesmo não tem diante dele nem respeito, nem temor. É, ademais, um farsante que cita o que não leu. O número de pensadores liberais-conservadores que "misturam política com religião", para usar os termos dele, é enorme, mas ele não tem a menor idéia disso.

7.

Sobre Leonardo Boff, que, no post “Roma e a Teologia da Libertação: fim da guerra”, diz que a TL nunca foi comunista nem marxista, e ainda acusa de desonestidade o falecido Card. Eugênio Salles:

É um mentiroso abjeto. Não merece sequer uma cuspida na cara. Não se pode nem mandá-lo tomar no cu. Ele nunca teve cu. Caga para dentro e para cima.

8.

Sobre a condenação do jornalista Paulo Henrique Amorim a 1 ano e 8 meses de prisão:

Sugiro prisão domiciliar. Na cadeia ele vai corromper os presos.

9.

Sobre o vídeo em que o cantor Bono Vox diz que "Lula é um tesouro global":

Bono sempre foi um bobão manipulado. Da boa-fé à cretinice o passo é quase imperceptível.

10.

Sobre o vídeo “O dia a dia abaixo d’água”, da Festa Literária Internacional de Paraty:

Isso está abaixo da possibilidade de sofrer esculhambação.

11.

Sobre o escritor paraibano Ariano Suassuna:

Algumas peças dele são clássicos: O "Auto da Compadecida" e "A Pena e a Lei" especialmente. Acho que depois o homem decaiu muito.

12.

Sobre a teoria da "consciência animal":

É claro que animais pensam e sentem. Daí a concluir que têm "consciência", no sentido humano, o salto é intransponível. Consciência é você ser capaz de julgar toda a sua visão do mundo e modificá-la. Sem dúvida os proponentes da "consciência animal" têm essa capacidade em dose muito reduzida, donde sua incapacidade de notar a diferença. A teoria da "consciência animal" é um exemplo típico do pensamento metonímico.

[Nota do Org.: Sobre “pensamento metonímico”, ver o artigo “Profecias do diabo”.]

13.

Sobre a Monarquia brasileira:

A monarquia cometeu erros terríveis, mas foi muito melhor do que tudo o que veio depois. Talvez devêssemos dar-lhe uma segunda chance.

14.

[Principais erros da Monarquia brasileira:]

Perseguir a Igreja, atrasando a educação religiosa do nosso povo; não fomentar a indústria de modo a criar empregos para os futuros escravos libertos; tornar-se dependente dos militares, sabendo que entre eles predominavam os positivistas e republicanos. Em compensação, o Imperador Pedro II respeitava as leis, não esbanjava dinheiro público, não interferia muito na política.

15.

Sobre o padre Paulo Ricardo no Congresso:

Espero que Deus preserve desse destino horrível o meu querido amigo.

16.

Sobre Karl Marx e Georg W. F. Hegel:

Ao contrário de Marx, que era apenas um charlatão de talento, Hegel foi um grande gênio filosófico, mas também com uma tendência incoercível à vigarice. Leia Eric Voegelin, Hegel: A Study in Sorcery.

17.

Sobre a reportagem “Filósofo russo provoca escândalo na Romênia”:

O [Alexander] Duguin só quer restaurar e se possível ampliar o Império Soviético, agora sob pretextos de direita.

18.

Sobre a reportagem "Polícia chinesa abriu fogo contra tibetanos que homenageavam Dalai Lama":

O Dalai Lama é um puxa-saco do comunismo chinês, que o despreza como a um cão sarnento e nunca parou de fazer tudo para extinguir o budismo tibetano.

19.

Sobre os "eurasianos e antissemitas em geral" que andam postando por aí a foto "A ilha do doutor Carvalho", que satiriza o filósofo, seus leitores e alunos:

São chupadores de pirocas intelectuais. Quando dormem, sonham que gozei nas suas boquinhas e que assim assimilaram profundamente o meu pensamento.

20.

Sobre a Lei da Palmada:

Já expliquei a inspiração dessa lei. Alguém contou aos distintos legisladores que suas mães haviam descoberto tudo o que eles estavam fazendo, e então Suas Excelências decidiram criar um diploma legal que defendesse, contra a ira materna, a integridade dos seus bumbuns.


PARTE IV: GAYZISMO & ANTICRISTIANISMO

1.

Sobre "Nos EUA, os pedófilos exigem os mesmos direitos dos homoafetivos!", tradução da reportagem francesa "Etats-Unis – Les pédophiles réclament les mêmes droits que les homosexuels":

Quando pela primeira vez eu disse que isso ia acontecer, fui chamado de louco.

2.

Sobre o vídeo "Movimento homossexual agride jovens católicos em Curitiba-PR":

É sempre assim: choramingam para poder depois agredir impunemente. A "violência contra homossexuais", neste país, só existiu como pretexto publicitário para transmutar as pretensas vítimas em dominadores invencíveis.

2.

Sobre "Homossexualidade, primado da pessoa e da relação. Entrevista com Giannino Piana":

Homossexuais católicos sempre existiram. A diferença é que não pretendiam modificar o catolicismo para adaptá-lo aos seus gostos sexuais.

3.

Sobre o post "Sai o Cristianismo, volta o paganismo" e a reportagem "Bestiality brothels are 'spreading through Germany' warns campaigner as abusers turn to sex with animals as 'lifestyle choice'":

Tudo o que hoje está nas cabeças dos intelectuais ativistas estará amanhã nas praças públicas e depois nas leis.

4.

O Lula, a esta altura, já está até aprendendo alemão para conversar com as cabritas nos puteiros.

5.

Os Mamonas Assassinas foram proféticos: No reino animal, com efeito, IXESTE muita putaria.

6.

Sobre a "Lista de Bispos, Padres, Freiras, Protestantes e Leigos que são terroristas comunistas infiltrados na Igreja Católica":

Sim, isso é verdade. Pode haver um ou dois nomes duvidosos, mas em linhas gerais a verdade é essa.

7.

Já estou com o saco cheio desses "discípulos de Cristo" que vêm aqui difamar e achincalhar a Igreja Católica, sempre baseados numa bibliografia vagabunda e sem o menor conhecimento da pesquisa histórica atualizada, mas cheios de uma arrogância santarrona que já evidencia, de cara, o estado espiritual deplorável em que se encontram. É como dizia Simone Weil: "Estar no inferno é acreditar, por engano, que se está no céu." Transexuais e prostitutas têm mais chance no Juízo Final do que esses sepulcros caiados. Não posso responder a cada um. Sugiro apenas que despejem sua merda espiritual nas suas próprias páginas, onde os deixarei em paz.

8.

Pedido urgente aos leitores católicos:

Acabo de enviar a contacto@urgente24.com a mensagem abaixo reproduzida. A todos aqueles que sejam sensíveis ao seu conteúdo peço que enviem a essa agência mensagens idênticas, excluindo apenas a referência ao patronímico:

Estimados Señores,

Calificar el ministro brasileño Gilberto Carvalho como "un católico apostólico romano practicante", tal como Uds. lo hacen en http://www.urgente24.com/216030-el-papa-reescribio-su-discurso-para-brasil?pagination=show, es atentar contra la verdad, ensuciar el honor de la Iglesia y escupir en los rostros de los creyentes.

El hombre es uno de los dirigentes maximos del "Foro de São Paulo", el centro estratégico del movimiento comunista en el continente, al cual las Farc (Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia, organización terrorista) atribuyen el mérito de haber salvado de la destrucción el comunismo latino-americano.

Por sus servicios prestados al comunismo, el sr. Carvalho (el cual malgrado la infeliz coincidencia del patronimico no es mi pariente) ya no es ni siquiera un miembro de la Iglesia, ya que segun el "Decretum contra Communismum" firmado por el Papa Pío XII el 1949, se encuentra excomulgado "latae sententiae" hace mucho tiempo.

Por caridad, no expongan el Papa Francisco I al vejamen de hacerse, sin saberlo, el halagador de un comunista excomulgado.

Saludos,

Olavo de Carvalho
www.olavodecarvalho.org
www.theinteramerican.org

[Nota do Org.: Sobre Gilberto Carvalho e o caos planejado das manifestações no Brasil, ver por exemplo "O agitador chapa-branca", de João Mellão Netto.]


* * * * *


Felipe Moura Brasil edita o Blog do Pim e é o organizador e autor do prefácio do livro de Olavo de Carvalho, O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota, que será lançado no fim de julho, pela Editora Record.


LINK: http://www.midiasemmascara.org

0 comentários :