terça-feira, 9 de julho de 2013

Socialismo do pior tipo: Estudantes de medicina escravos do Estado




por: Francis Lauer

Estudantes de medicina serão obrigados - veja bem - OBRIGADOS a prestar serviços durante DOIS ANOS para o Estado. Socialismo do pior tipo. Em primeiríssimo lugar, é um atentado inaceitável à liberdade da pessoa. Em segundo, o estudante de medicina não tem que pagar por nada, pois ele, a família dele e todo o resto do país já pagaram pelo curso. Não há "dívida" a ser paga. Aliás, o texto constitucional (cada vez mais violentado pela turma do Foro de São Paulo) diz expressamente que a educação é..é..pública e.. G-R-A-T-U-I-T-A! Ora bolas! Se é gratuita não pode ser cobrada!

Veja que isso é um precedente perigosíssimo e uma profecia que se realiza. É o início da aplicação de um conceito que diz que pessoas podem ser escravizadas pelo ESTADO por dívidas. Esse conceito já foi aplicado em outros países como União Soviética, Alemanha Oriental, Camboja, e é aplicado hoje em Cuba, Coréia do Norte, China etc, com resultados não muito animadores. Óbvio, aqui no Brasil está só no início. Logo, será de maneira suave e muito aceitável na mentalidade - doente - do povo.

Populações inteiras nos países socialistas, milhares, milhões de pessoas são movidas para lá ou para cá conforme a vontade de uma oligarquia socialista; e, mesmo a profissão é definida arbitrariamente. Populações inteiras são exterminadas, se necessário for. O Uruguay hoje tem 3.4 milhões de almas. Em 1930 a União Soviética, sob comando de Stálin (Stálin, que era amado por Oscar Niemeyer), com um único decreto, um simples decreto, deu ordem para assassinar de fome DUAS VEZES a população do Uruguay hoje; Isso foi na Ucrânia, no episódio conhecido como Holodomor. Leia sobre, mas prepare o espírito antes. É de lá que vem a expressão "comunista come criancinha" que os comunistas de hoje usam zombeteiramente - intencionalmente ignorantes que são da própria história.

Pois bem: O Foro de São Paulo prometeu que neste ano entraríamos no "terceiro grande salto brasileiro" e está cumprindo a promessa tim-tim por tim-tim. Alguns bobos achando que o "Brasil acordou". As pessoas não sabem, mas a expressão "grande salto" foi usada na China sob o Socialismo-Maoísta e refere-se a um período de 5 anos, em que 20 milhões morreram apenas por fome. Não é uma perspectiva animadora para nosso país? O povo não sabe disso, mas os marqueteiros e os oligarcas do Foro de São Paulo - PT sabem muito bem disso, e precisamente por saber é que eles usam essa expressão.

Enfim, está aí: Estudantes formados serão escravos informais por dois anos - pra começar - do Estado Socialista-Bolivariano brasileiro.

O Olavo de Carvalho diz com todas as letras: "saiam enquanto há tempo!"

A coisa é tão perversa que mobilização popular NENHUMA tem condições de mudar o panorama. Só DEUS. Porém, "o Estado é Laico"! Né?

0 comentários :