segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Dica de Leitura: Velho Logan - Mark Millar e Steve McNiven


Como é bom ler uma boa história em quadrinhos, com desenhos que saltam os olhos, com um bom enredo, ação, discussões morais e políticas e isso nós podemos encontrar em Velho Logan

A HQ conta com a mesma equipe que fez Guerra Civil acontecer, Mark Millar e Steve McNiven, formando uma dupla magnífica para criar histórias que ficam marcadas em nosso imaginário. Velho Logan passa-se em um mundo pós-apocalíptico, onde praticamente todos os super-heróis que conhecemos da Marvel foram derrotados e mortos, menos dois: Wolverine e Gavião Arqueiro. Neste mundo, os Estados Unidos foram divididos entre os vilões, em quatro partes: uma área pertencente ao Hulk (que antes era do Abominável), uma do Rei do Crime (antes do Magneto), uma do Doutor Destino e a última do Caveira Vermelha – que intitula-se o presidente. 

Logan então vive em uma fazenda com sua mulher e filhos, em meio a isso tudo, na região dominada pelo Hulk e sua família, gerada através de um caso incestuoso com sua prima, a Mulher Hulk. Para pagar o aluguel aos Hulks, Logan aceita um trabalho de oferecido pelo Gavião Arqueiro – agora cego e não menos letal –, o qual consiste em realizar uma entrega misteriosa até o outro lado do país, num lugar chamado Nova Babilônia, governado pelo Caveira Vermelha.

Wolverine e Gavião Arqueiro encontram vários empecilhos durante a viagem, levando o ex-X-Men a refletir sobre seu trauma do passado que o fez deixar de usar seus poderes mutantes, até mesmo para defender a si mesmo e a família. Vai percebendo-se, ao longo da história, como a inanição diante do mal leva Wolverine a ser cada vez mais submisso àquele sistema ditatorial. Por causa de seu pacifismo, muitas pessoas morrem e pessoas muito importantes ao Carcaju. 

As artes são lindas, lembram muito os antigos filmes de velho oeste com Clint Eastwood. Aliás, o visual do Wolverine e diversas coisas no enredo foram inspiradas em filmes de Eastwood; tem aquele clima desértico, com roupas que lembram bem esse tipo de filme, um ar de matar ou morrer, enfim, para quem gosta é um prato cheio.

Por essas e outras coisas é que recomendo muito a leitura de Velho Logan, cujo enredo não tem frescuras politicamente corretas como ultimamente vem se apresentando as histórias da Marvel. Leia-a e conte-nos nos comentários o que achou, ou indique-nos mais um bom quadrinho que deve ser lido. 

2 comentários :

  1. cara lendo seu texto deu vontade de comprar pra ler.
    rápido, criativo e sucinto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigado, Carlos, fico muito feliz. Há outras análises como esta no site e nos ajudando na divulgação nos incentiva a trazer muito mais conteúdo como este.

      Excluir