sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Mais de 1 bilhão doados por forças internacionais, acordo com terroristas e J.M. Santos: traidor da Colômbia






Os guerrilheiros que tanto causaram terror e mortes na Colômbia, foram rejeitados da tentativa de acordo feita pelo presidente Juan Manoel Santos. 

O povo colombiano rejeitou o acordo de paz feito pelo presidente Juan Manoel Santos com os terroristas das FARC, contrariando suas expectativas. O resultado foi de 50.2% votos contra para 
o "Não" e 49,78% para o "Sim"


O acordo foi assinado no dia 26 de setembro,  em Cartagena, pelo presidene Juan Manuel dos Santos e o líder das FARC, Timoleon Jimenez, após 4 anos de negociação. O conflito de mais de 50 anos, foi uma tentativa mentirosa de selamento da paz colombiana. 

Para que isso acontecesse, deveria ser ratificado pelos colombianos e que realmente fosse "a vontade do povo" em plebiscito. Esse acordo faria das FARC mais um grupo "radical político" e não uma organização terrorista, como é tratada mundialmente. 

Álvaro Uribe


Uma das grandes vozes do "contra", o ex-presidente Álvaro Uribe, fez campanha para que as FARC não se tornassem mais uma agremiação parecida com um MST, ou PSOL, no Brasil. Os terroristas poderiam entrar na política e liderar grupos militantes, não mais ser tratados como criminosos que são. 

Uribe, um dos grandes mentores pelo enfraquecimento e morte dos principais comandantes das FARC, conclamou o povo a dizer "NÃO" ao grupo narco-terrorista.



Santos ganha Nobel da Paz: Mais de 1 bilhão gastos apenas pela "paz"? 



Apesar de toda a euforia por parte dos globalistas e a esquerda latino americana com o acordo de paz, graças a Deus derrotado em primeira instância pelo povo colombiano, o que se deve fazer é ligar o sinal de alerta para o prêmio nobel de Juan Manuel dos Santos. 

O presidente colombiano Juan Manuel Santos ganhou o Prêmio Nobel da Paz, feita nesta sexta-feira (7), em Oslo, na Noruega. O acordo, entretanto, foi rejeitado em referendo.pelo esforço de pacificação do país, que vive uma guerra civil que já dura mais de 50 anos

Ele, acordado com os maiores chefões do terrorismo e fornecedores de drogas na América Latina, recebeu dinheiro do Japão, Nova Zelândia, México, Espanha, Itália, entre outros, para que o "acordo de paz" fosse selado. 

A União Europeia  doou $ 555 milhões de dólares. A Suécia não só enviou $ 112 milhões de dólares, como suas diplomatas no país defenderam veementemente o "altruísmo colombiano". México doou $ 1 milhão de dólares.  Tudo para fortalecer o mercado do "liberalização de drogas" e o fortalecimento da "política de paz" da ONU. 

A liberdade política concedida às FARC também não seriam apenas garantidas, mas também exigidas: as FARC participariam já das eleições em 2018 e, em 2026,  o partido narco-guerrilheiro receberá uma verba fixa do Estado.  Nas duas próximas eleições os narco-terroristas terão um mínimo garantido de 5 cadeiras em cada casa legislativa.



As FARC:

Criados com a ideologia marxisto-leninista, as FARC contam com cerca de 6 a 7 mil rebeldes em campo, sendo o maior grupo narco-terrorista em atividade na América Latina. Tanto a ditadura, que respondeu ao terrorismo da esquerda brasileira, quanto as FARC, se iniciaram em 1964.

As FARC, portanto, fazem o mesmo que a esquerda brasileira preconizava, através do terrorismo, estupro, seqüestro, do assassinato, da expulsão de populações inteiras e de conflitos armados, que legaram cerca de 220 mil mortos em 65 anos, além de centenas de milhares de refugiados. 

Em maio deste ano, o governo e as Farc concordam em dar anistia a todos os adolescentes de 14 a 18 anos que entraram nas filas da guerrilha e não tenham cometido crimes considerados graves. Santos fez um acordo de anistia. 

A guerrilha se comprometeu ainda em retirar gradualmente todos os menores de suas tropas. Os adolescentes passarão por um programa educativo e de inclusão social, de acordo com o governo colombiano.   

Segundo o Registro Nacional de Vítimas, 8.942 pessoas foram aliciados, com meninas estupradas e feitas de "mães" pelas Farc e outros grupos armados, quanto tinham menos de 18 anos. 

Veja como são assassinos os homens das FARC: 


Dirigindo-se à nação, o presidente Santos (um dos traidores dessa nação  disse que aceitou o resultado, mas que continuará com os "esforços de paz". 


Por: Leandro Souza 

Ps: Agradecimentos ao Alex Pereira e Graça Salgueiro, pelas informações precisas e ajuda nos dados que tanto clareiam nossa mente sobre esse falso acordo. 

0 comentários :