segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Enem trata "intolerância religiosa" com uma intolerância risível


Cerca de 8 milhões de candidatos estão realizaram prova neste domingo. Além da redação, responderão a perguntas objetivas sobre Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. São 45 questões de múltipla escolha para cada prova.

Conforme esperado, as religiões afro-brasileiras aparecem como as mais perseguidas no quadro disponibilizado pela comissão que elaborou a prova. Baseado em um índice da Secretaria de Direitos Humanos, com dados entre 2011 e 2014, seriam 75 casos registrados. Em seguida vem os evangélicos com 58 e os espíritas com 27. Os católicos aparecem com 22.

As manifestação anti-religiosas contra cristãos em marchas gays, "performances artísticas", vídeos do Porta dos Fundos são tratadas como? Claro, apenas são "manifestações pela liberdade de expressão", correto? 

Uma vez que a soma de evangélicos e católicos resulta em 80 casos, seria possível argumentar que, de modo geral, o cristianismo é a religião com o maior índice de perseguição. Muitos são perseguidos e sequer apresentam queixa.

O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM/RJ), que também é pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, usou as redes sociais para lançar um questionamento. “A Intolerância Religiosa, existe inclusive para nós que temos mandato e somos evangélicos! Quero ver a redação daqueles que vilipendiaram os símbolos católicos na parada gay, os defensores do Estado Islâmico e as feministas da marcha das vadias, será o que eles vão escrever nessa redação?”

Estamos assistindo ao MEC elaborar coisas anti-cristãs, além de polarizar a religião no Brasil para o lado que, vocês sabem qual, eles querem. 

2 comentários :

  1. Só gente burra msm pra fazer uma prova que doutrina todo mundo e obriga a marcar alternativas completamente falsas sobre o capitalismo, a globalização e o regime militar. Nego faz enem achando que adianta mt coisa, claro que n adianta, vai se formar em alguma faculdade e continuar ganhando bem menos do q um cidadão merece... Esquerda lixo ! Escória, sub-raça !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Raul! Infelizmente 8 milhões de jovens se submeteram a esse programa que é basicamente um nazismo.

      Excluir