terça-feira, 23 de maio de 2017

A degradação da Cultura em Belo Horizonte


 As impressões "Culturais" em Belo Horizonte. Por Leandro Souza

"Visitei vários museus aqui na capital mineira -Belo Horizonte. Em 99% deles, há um aparelhamento claro de militância."


Todos sabem que esquerdista é meio doente da cabeça, mas o manifesto contra os manicômios é para que eles não sejam mandados para lá? (Risos). Todo esse jogo retórico vem da escola de Frankfurt/Sorbonne. São ensinados a repetir discurso sem ao menos entender o que dizem. Um simples contato com a realidade, o sujeito percebe as imensas bobagens. As discussões manicomiais (sob as teses do Foucault) não são simples como um mero panfleto -- "fora Temer". Querem transformar doenças em coisas normais.

Parece uma coisa sem pé nem cabeça, mas é a panfletagem tendenciosa. Se você faz a pessoa ver mil vezes uma informação, uma hora ela vai achar que aquilo é verdade. O governador deles, Fernando Pimentel, está na lava- jato, e a mulher dele também. Não há manifestação alguma em nenhum dos museus contra isso. 

A maioria dos espaços culturais que fui, quase todos reverberam um discurso de militância. Não há nada de arte, exceto uma coisa aqui e acolá. Alguns foram transformados em espécies de favelas do MST. O sujeito chega e fica como quer. As praças viraram meros campings da pelegagem. Além de sujas, muito mal cuidadas, há sempre uma barraca aqui e acolá para adolescentes bebendo e fumando maconha. Até há algum patrulhamento aqui ou ali, mas eles não se importam com adolescentes bebendo e consumindo drogas. A mais famosa delas - Praça do Papa, conhecida pela visita do falecido pontífice João Paulo II, tornou-se um lugar perigoso. 

A modalidade mais conhecida era fazer sexo dentro dos carros e som de funk por toda parte. O pior: o sexo era filmado e enviado para outros em grupos do whatsapp. A bela vista que contempla a cidade em quase toda sua totalidade, foi ofuscada pelo perigo e consumo de drogas frequente entre jovens e adolescentes. 

Parece que tomaram todos os espaço culturais. Sinceramente, com tudo que vi, uma restauração da capital mineira parece demorar anos. Aos que lêem e acompanham o blogue, peço que enviem informações de suas cidades. A cultura da capital mineira parece tomada quase que por completo pela esquerda. Uma lástima!

0 comentários :